5 dicas de como fazer a rotulagem de um produto

Cansei do mesmo cereal, você pensa ao acordar de manhã. Na próxima ida ao mercado, ao parar em frente à prateleira com diversas opções, o que você leva em consideração para escolher uma nova marca e sabor? Preço, ingredientes, valor calórico, quantidade de açúcar, nutrientes presentes, quantidade de cereais? Fato é que não importa qual seja sua prioridade, você tomará o rótulo como base para fazer uma escolha.

Saber como fazer a rotulagem de um produto é a melhor estratégia de marketing que uma empresa alimentícia pode ter. Ele é a sua principal forma de comunicação com o consumidor final. Não é a propaganda na TV, o panfleto ou as mídias sociais. É o rótulo.

Não importa se eu vou ao mercado pensando que vou comprar a marca X, quando eu chego lá e vejo um requeijão dizendo “30% menos gordura” ou o leite vegetal que afirma “15g de proteína”, eu repenso. Será? Será que o outro é melhor?

Nesse momento, posso ignorar as alegações e seguir fiel a minha marca preferida, posso pegar os dois produtos para comparar ou ir direto naquele que me promete mais benefícios. Talvez, você, consumidor, não perceba, mas há uma disputa entre os rótulos de todos os produtos dentro de um supermercado.

Todos os mínimos detalhes são pensados para que o cliente seja atraído pelo rótulo. As cores, as fontes, as frases, a disposição das informações, o material da embalagem, etc. É como se aquela manteiga falasse: “vem, fulana, eu sou a melhor para você”.

Agora, você deve estar se perguntar: mas como? Como fazer a rotulagem de um produto ser tão atrativa que o cliente nem vai pensar duas vezes na hora de colocar o seu no carrinho? Como fazer com que essa rotulagem seja ao mesmo tempo inteligente do ponto de vista mercadológico, mas ética e de acordo com as obrigações legais?

 

Os limites entre o lucro e a ética

Tem empresa que joga sujo, sem pensar nos riscos à saúde da população. Que busca atingir públicos mais vulneráveis, como as crianças ou, então, joga alegações falsas no rótulo, sem se preocupar com as consequências daquilo.

Mas. Sim, existe um “mas” bem grande nesses casos. Quem trabalha com alimentação, está envolvido, de certa forma, com promoção da saúde. E os rótulos, muitas vezes, mais confundem do que conscientizam. É por isso que, hoje, há uma grande briga para que as informações no rótulo sejam mais transparentes e verdadeiras.

A pessoa vê um “light” ou “diet” na embalagem e não sabe ao certo o que significa, mas, pelo destaque que a informação tem no rótulo, pensa que só pode ser algo ótimo, afinal. Ou, então, vê “redução de 10% de açúcar” ou “15% de gordura” sem se dar conta de que a porcentagem atual ainda é altíssima. Olha a quantidade de vitaminas estampadas na parte das frente do rótulo, mas não consegue enxergar as letrinhas miúdas dos ingredientes, com diversos aditivos químicos.

Nesse post, então, nossas dicas são para aqueles que querem jogar limpo. Que entendem o seu papel como promotores da saúde e que querem impactar positivamente na vida da população. São dicas simples, mas que, se aplicadas com sabedoria, podem trazer ao seu produto o destaque você tanto deseja.

 

  1. Preze pela ética

O que pode, pode. O que não pode, é descartado. Simples assim. Não pode colocar personagens nas embalagens, logo, não coloque. Certos produtos precisam de comprovação científica para alegar benefícios, por isso, comprove.

Você não gostaria de ser enganado. Então, não engane o seu cliente. Vender é importante, mas seu produto só vai vender se o consumidor confiar nele. Preze por essa relação de reciprocidade. Você entrega aquilo que promete, não menos do que isso. O consumidor compra, comprova e acredita. É uma troca.

 

  1. Dê valor à tabela nutricional

Ela é sua maior aliada. Pensa só: seu produto tem quantidades significativas de nutrientes que não são obrigatórios? Como, por exemplo, o cálcio e o ferro? Pode ser interessante declarar esses valores na tabela. Para descobrir, converse com um nutricionista

Outro ponto interessante é comparar sua tabela com a dos principais concorrentes. Seu produto tem menos sódio? Bacana! Fale isso para o seu cliente. Tem mais fibras? Ótimo! Também deixe isso bem claro na sua rotulagem.

como fazer rotulagem de produto alimentício

  1. Cuidado com os alergênicos

Esse é um ponto muito importante. Cada vez mais cresce o mercado de produtos aptos para pessoas alérgicas. Não deixe de cumprir com essa obrigatoriedade. Se o seu produto tem qualquer ingredientes alergênico, como ovo, leite ou amendoim, declare.

Agora, se ele não tiver, que tal usar isso ao seu favor? Mas cuidado: tenha certeza absoluta de seus processos. Imagina só alegar que não tem lactose no seu produto, mas, por um erro na produção, um lote é contaminado. Não corra esse risco!

 

  1. Saiba valorizar suas qualidade

Isso é para tudo na vida: você precisa destacar os seus atributos. Ué, como assim? Olha só alguns exemplos de pontos bacanas que você pode fazer brilhar na rotulagem:

  • Uso de ingredientes orgânicos;
  • Não ter açúcar adicionado, apenas o dos ingredientes naturais;
  • Não conter glúten;
  • Ter uma embalagem reciclável;
  • Ser adequado para veganos, vegetarianos ou kasher;
  • Não ter aromas ou corantes artificiais;
  • Apoiar produtores locais;
  • Ter projetos de sustentabilidade;

 

  1. Converse com o cliente

Se o rótulo é sua forma de comunicação, aproveite para bater um papo com o cliente. Dê dicas, troque figurinhas e informações. Aproveite o espaço para contar um pouco da sua história, como de onde surgiu a ideia da empresa, qual é o seu diferencial, etc.

Você também pode convidar seu consumidor a participar da empresa, como, por exemplo, mandando receitas por e-mail, marcando a empresa em fotos no instagram ou que tal um concurso cultural? Se a sua identidade permitir, fale como um amigo, usando uma linguagem simples que aproxime o cliente.

Outra ideia é dar dicas de como usar aquele seu produto. Mostre sua versatilidade! Vale também falar sobre armazenamento e conservação, para que a pessoa saiba como manter a qualidade do seu produto em casa.

Dicas simples, não? Mas, como citamos, ao segui-las, você garante que seu consumidor tome escolhas conscientes e crie uma relação de confiança com a empresa.

Precisa de mais dicas sobre como fazer a rotulagem de um produto? Então, conheça nosso serviço de rotulagem nutricional! Temos a experiência e a equipe que o seu negócio precisa para bolar soluções inteligentes em nutrição.

Como fazer a rotulagem de um produto
5 (100%) 17 vote[s]