Só o nutricionista que faz a tabela nutricional do rótulo?

Quando você quer saber se um alimento é calórico, recorre à tabela nutricional. Se quer saber se é apto para hipertensos ou diabéticos, tabela nutricional outra vez. Se quer comparar a quantidade de carboidrato ou proteína de dois produtos, olha ela de novo. A tabela nutricional é a melhor ferramenta de análise de um alimento. Além de obrigatória, ela é uma forma de comunicação direta com o cliente. Neste post, esclarecemos se somente o nutricionista que faz a tabela nutricional ou se outros profissionais estão aptos.

Antes, porém, é preciso entender o que é a tabela nutricional e porque ela é tão importante. Só assim conseguiremos chegar a uma conclusão se o nutricionista é ou não é o melhor profissional para realizá-la. Vamos lá? Continue lendo para descobrir!

 

O que é a tabela nutricional?

Quem vê aqueles números e porcentagens, mal imagina o trabalho que dá calcular uma tabela nutricional. São muitos detalhes, muitas etapas e muito cuidado, para não errar na hora de definir as informações. Já pensou você falar que o alimento é isento de sódio, sendo, que na verdade, tem algumas gramas aí? Ou, então, alegar que o alimento é rico em vitamina A, sem comprovação alguma? Isso tem cheiro de problema e processo.

De uma maneira geral, a tabela nutricional é a representação gráfica dos nutrientes presentes naquele alimento. É obrigatória a declaração do valor energético, carboidratos, proteínas, gorduras totais, gorduras saturadas, gorduras trans, fibra alimentar e sódio, além do percentual de valores diários para cada nutriente declarado, porção e medida caseira.

O objetivo principal da tabela nutricional é transmitir informações ao consumidor e construir uma relação mais transparente entre empresa e cliente. Com ela, o cliente pode fazer escolhas mais conscientes e saudáveis e a empresa evita obstáculos técnicos e aumenta sua credibilidade no mercado.

 

Quem é obrigado a fazer a tabela nutricional?

A rotulagem nutricional é obrigatória, de acordo com a ANVISA, a todos os alimentos “produzidos, comercializados e embalados na ausência do cliente e prontos para oferta ao consumidor”. Existem alguns produtos, porém, que são isentos, como:

  • Águas minerais;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Especiarias;
  • Vinagres e sal;
  • Produtos fracionais no ponto de venda e varejo;
  • Alimentos preparados e embalados em restaurantes e estabelecimentos comerciais, prontos para o consumo, como sanduíches embaladas e sobremesas, do tipo flan;
  • Frutas, vegetais e carnes in natura refrigerados ou congelados;
  • Produtos que possuem embalagens com menos de 100 cm², com exceção daqueles para fins especiais ou que apresentam declaração de propriedades nutricionais;

Você pode conferir a lista completa no guia da ANVISA para rotulagem nutricional.

 

Quais são as legislações para rotulagem nutricional?

A tabela nutricional não surge da cabeça de quem a fez. Existem normas a serem seguidas, de forma a padronizar as informações em todos os alimentos. A empresa pode, é claro, ir além, como, por exemplo, a ANVISA incentiva que o rótulo tenha a indicação de cálcio, caso o produto apresente uma quantidade significativa. No entanto, existe um mínimo obrigatório que todos devem seguir para facilitar a vida do consumidor.

Em relação às legislações, temos:

  • RDC nº 359, de 23 de dezembro de 2003, que dispõe sobre porções de alimentos embalados para fins de rotulagem nutricional;
  • RDC nº 360, 23 de dezembro de 2003, que é o regulamento técnico sobre rotulagem nutricional de alimentos embalados;
  • RDC nº 163, de 17 de agosto de 2006, que complementa as outras duas.

Quais são as legislações para rotulagem nutricional.

Só o nutricionista que faz a tabela nutricional?

Pela lógica, sim. O nutricionista é o profissional que trabalha com alimentos, logo, seria o mais apto para calcular os nutrientes e montar a tabela. No entanto, essa não é uma atividade privativa do nutricionista, ou seja, ele pode fazer, mas não é algo exclusivo da sua atuação. As atividades privativas do nutricionista constam na Lei nº 8234, de 1991.

Qualquer um pode fazer uma tabela nutricional. Mas isso não significa que ela será bem executada. Mais do que acesso à ficha técnica dos produtos e a leitura de qualquer guia, o responsável deve ter conhecimento sobre os nutrientes, os cálculos e a legislação. Afinal, quem não segue a legislação está sujeito a intercorrências, das mais leves, como uma multa, até a retirada do produto do mercado.

O nutricionista não é o único que pode fazer, mas é o melhor profissional para tal função. Ele reconhece a importância da tabela nutricional e, por isso, terá todo cuidado ao fazê-la. Ele conhece as obrigatoriedades, logo, não deixará nenhuma informação passar. Ele tem uma visão mais ampla sobre alimentação, sendo assim, poderá sugerir adições, alterações na fórmula e outras questões pertinentes a melhoria do produto e rotulagem.

Um software pode, sim, fazer os cálculos por você. A tecnologia avançou o suficiente para tal, felizmente. Dessa forma, é possível otimizar o tempo de trabalho e focar em outros processos que carecem de melhorias. No entanto, o software ainda é parte integrante de uma máquina e nenhum computador ou fórmula tecnológica tem o olhar crítico de um profissional da área da saúde.

Errinhos que você não reconheceria por não saber qual é o processo de cálculo da tabela seriam facilmente identificados por um nutricionista. Sem falar que este profissional sabe não só calcular a tabela, mas montar toda a rotulagem, de maneira que as informações ali escritas sejam reais, éticas e atrativas.

Colocar um produto no mercado exige um grande senso de responsabilidade. Você está lidando com a saúde de uma população. A tabela nutricional parece uma coisa pequena, mas quando você olha de um ângulo maior, percebe como aquelas informações ali são importantes para que as pessoas façam boas escolhas e confiem na sua marca.

Não dê bola fora. Não é só o nutricionista que faz a tabela nutricional, mas é o nutricionista que sabe fazê-la de forma correta. Ele saberá analisá-la, consertar irregularidades e torná-la, de fato, uma ferramenta de comunicação poderosa.

Se você não tem um nutricionista na equipe, pode optar por contratar uma consultoria em nutricional, que oferece menos burocracias e mais resultados. A Nutri Mix, por exemplo, tem um serviço especializado em tabela nutricional, conheça!

Só o nutricionista que faz a tabela nutricional do rótulo?
5 (100%) 13 vote[s]