9 doenças causadas pela má alimentação

O alimento pode ser o remédio, mas também o causador de problemas. É tudo uma questão de como você decide equilibra a balança. Neste post, separamos 9 das doenças mais comuns causadas pela má alimentação, para te provar que o discurso do nutricionista em prol de um prato colorido não é baboseira. Cuidar da alimentação é cuidar da saúde! Confira:

 

  1. Obesidade

O problema do século. Se antes a preocupação era com a falta de nutrientes e o acesso aos alimentos, hoje, os industrializados deram origem a uma série de novas doenças, como a obesidade. 

No Brasil, 20% da população é obesa, de acordo com o Ministério da Saúde. Estima-se que uma a cada três pessoas no mundo tenha obesidade e que, até 2015, metade da população dos Estados Unidos sofra com a doença.

A questão aqui não é só o peso e o padrão estético. Não é sobre gordofobia. Aliás, isso nem entra na matemática da coisa. O que acontece é que esse acúmulo excessivo de gordura corporal diminui em até 13 anos a vida da pessoa, além de aumentar as chances de desenvolver outras doenças, como diabetes e hipertensão. 

 

  1. Desnutrição

Por mais que a obesidade tenha ocupado o espaço da desnutrição como o mal a se combater, ela ainda existe, principalmente em países subdesenvolvidos. Na América do Sul, de acordo com a FAO, cerca de 5% da população é considerada desnutrida. doenças causadas pela má alimentação

Essa doença se caracteriza por um consumo insuficiente de calorias e nutrientes. Sem o “combustível” necessário, o corpo é incapaz de realizar suas funções corretamente e, dependendo do grau, a desnutrição pode ser fatal.

 

  1. Gastrite

Outra doença muito comum graças aos industrializados. A gastrite é uma inflamação na mucosa do estômago, bem incômoda, que pode ocorrer devido a infecção por bactéria, fatores hereditários, estresse, má alimentação ou refeições má distribuídas.

O tratamento é feito, basicamente, com uma mudança na alimentação. Mas é possível preveni-la ao dar preferência pelos alimentos in natura e fracionar mais as refeições, ou seja, comer menos, só que mais vezes ao dia. 

 

  1. Hipertensão

A hipertensão acontece quando há um aumento da pressão arterial, isto é, a pressão exercida pelo sangue nas paredes das artérias. É uma doença silenciosa que leva a graves consequências, como infarto e derrame. 

Entre os fatores de risco para hipertensão, temos o consumo excessivo de sal e álcool, a obesidade, sedentarismo e hereditariedade. O ideal é o que tratamento dessas pessoas seja acompanhado por um nutricionista. Mas ninguém precisa esperar algo dar errado para adotar hábitos mais saudáveis, não é?

 

  1. Colesterol alto

O colesterol não é um vilão. Nós precisamos dele. Nós até produzimos colesterol de forma endógena. Ele é, por exemplo, parte integrante das nossas células. Sem ele, não podemos desempenhar uma série de funções. O problema começa quando há um excesso do colesterol ingerido pela alimentação.

Esse aumento do colesterol fica acumulado nas artérias e coronárias, causando derrames, infartos e outros problemas cardiovasculares. Assim como a hipertensão, essa é uma doença silenciosa, que só é diagnosticada quando leva a consequências maiores. 

Por mais que a hereditariedade e sedentarismo tenham influência no aumento do colesterol, é a dieta que desempenha papel central. Por isso, é mais do que possível prevenir essa situação com uma mudança de hábitos. 

 

  1. Diabetes

Mais relacionada com a diabetes tipo II, a má alimentação leva à resistência insulínica. Ao ingerir carboidratos, o pâncreas precisa produzir insulina, o hormônio que permite a entrada de glicose na célula.

doenças causadas pela má alimentaçãoSe a pessoa consome açúcares excessivamente, o pâncreas será altamente requisitado, o que causa uma sobrecarga. Gradualmente, o órgão vai produzindo menos insulina, o que faz com que a glicose permaneça em grandes quantidades na corrente sanguínea.

Mas nada de achar que as frutas são vilãs, viu? O problema mora nos produtos refinados, açúcar branco, industrializados e bebidas açucaradas.

Ah, e não é só o carboidrato que precisa de atenção… Fique de olho no excesso de gordura, já que o aumento dos triglicérides também é um fator de risco para diabetes tipo II.

 

  1. Câncer

Aqui, o assunto é complexo. Alimentação e câncer se relacionam de diversas formas. Vamos pensar, primeiro, no intestino. A má alimentação leva a disbiose, que é o desequilíbrio da microbiota intestinal, que, por sua vez, pode levar a carcinogênese, ou seja, o processo de formação do câncer. 

Além disso, frutas, verduras e legumes têm antioxidantes que desempenham um papel fundamental na prevenção da doença. Já produtos de baixa qualidade nutricional estão relacionados, por exemplo, ao surgimento do câncer de mama em mulher pós-menopausa. O que se sabe, hoje, é que, sim, a má alimentação é um fator de risco para o aparecimento dos mais diversos tipos de câncer.

 

  1. Anemia

Que pode ser tanto por ferro (ferropriva) quanto pela falta de vitamina B12 (perniciosa). Em ambos os casos, a produção de células sanguíneas é afetada. Quando isso acontece, há uma liberação insuficiente de oxigênio pelas células vermelhas do sangue para as células do corpo. Sem oxigênio, várias funções são comprometidas.

No caso das carências nutricionais, a prevenção se dá por uma alimentação bem planejada. Os vegetarianos e veganos, por exemplo, precisam suplementar vitamina B12, já que este é o único nutriente que não encontramos biodisponível nos alimentos vegetais. As gestantes, crianças e adolescentes em fase de crescimento já precisam se ater ao ferro.

Essas são apenas 8 doenças causadas pela má alimentação, mas poderíamos citar muitas outras. Tenha em mente que a alimentação não saudável desequilibra o organismo, que não será capaz de se defender contra as invasões. É só lembrar: quando você se alimenta mal, não fica muito mais suscetível a ter gripe, dores de cabeça, enxaqueca, etc?

Se você quer usar a alimentação ao seu favor e começar a prevenir doenças, ao invés de desencadeá-las, conheça o Nutri Mix Espaço Saúde. Estamos te esperando de portas abertas, prontos para te apresentar um novo mundo na nutrição, onde a mudanças de hábitos é descomplicada e sustentável!