Interdição Restaurantes
Vote Agora!

Interdição Restaurantes

 

Infelizmente está se tornando cada vez mais comum os noticiários informando sobre a interdição de restaurantes em todo o Brasil.

 

Falta de treinamento  Apesar de inaceitável, grande parte destas infrações acontece por falta de qualificação em Segurança Alimentar. Todo e qualquer indivíduo envolvido na produção ou comercialização de alimentos deveria obrigatoriamente passar por tal treinamento, seja ele garçom, cozinheiro, gerente ou caixa.

Interdição-Restaurantes

Interdição-Restaurantes

É preciso que todos os colaboradores estejam totalmente treinados para que contribuam com a higiene local.

Falta de estrutura – Muitos destes estabelecimentos não possuem estrutura para se estabelecer como

fornecedores de refeições. Caixas de gordura e lixos em locais inapropriados, falta de ralos, ausência de vedações em portas e janelas, distribuição inadequada dos ambientes são fatores que contribuem para a interdição de estabelecimentos.

dicas basicas sobre orientar os estabelecimentos que estão procurando se regularizar .

 

Seguem as dicas:

1. Os depósitos onde os alimentos ficam guardados devem ser dotados de estrados ou prateleiras que estejam afastados do piso e da parede. Nunca se deve colocar os alimentos diretamente no solo;
2. O armazenamento de produtos de limpeza deve ser isolado dos alimentícios;
3. Produtos perecíveis devem ser armazenados em locais livres de umidade e calor excessivo, de modo a conservar a sua qualidade;
4. A ventilação e iluminação do ambiente devem garantir conforto térmico, para que haja se tenha acúmulo de gases, fumaça ou condensação de vapores.
5. Os reservatórios de água devem ser dotados de tampa, sem vazamentos ou infiltrações. Devem também estar distantes de materiais estranhos. O estabelecimento é obrigado a apresentar semestralmente um documento que ateste que a água é potável.
6. Os equipamentos de refrigeração devem ter capacidade de resfriamento adequada à necessidade do produto.
7. As pessoas que manipulam os alimentos não podem apresentar lesões cutâneas ou doenças infecto-contagiosa. Devem utilizar uniformes completos, de cor clara, com calçados fechados, cabelos protegidos, unhas aparadas e sem uso de adornos aparentes.
8. O transporte dos alimentos deve ser feita sob uma temperatura capaz de garantir a manutenção refrigerada ou térmica até o destino final.
9. O destino dos resíduos deve ser em setor isolado, exclusivamente destinado à lixeira e protegido da ação de animais, vetores e pragas. O recolhimento dos resíduos deve ser efetuado por empresa autorizada.
10. O estabelecimento deve efetuar desratização e desinsetização (dedetização de insetos), no mínimo a cada seis meses por empresas credenciadas. Janelas, portas e demais aberturas devem ser dotadas de sistema de proteção contra a entrada de vetores ou pragas.
Nosso país precisa evoluir na condução de questões relacionadas à qualificação dos empreendedores que conduzem negócios como restaurantes, bares e lanchonetes.
É preciso oferecer e exigir uma qualificação em segurança alimentar, ofertando treinamentos de baixo custo e de forma acessível a todos os proprietários e colaboradores que atuam no fornecimento de alimentos fora do lar.

SAIBA MAIS AQUI:

http://www.nutrimixassessoria.com.br/

No Comment

You can post first response comment.

Leave A Comment

Please enter your name. Please enter an valid email address. Please enter a message.